As 4 tendências de Ecommerce que precisa descobrir em 2022

As lojas físicas não desapareceram, no entanto, inúmeros consumidores continuaram a optar por efectuar compras através da internet.

Nos dias que correm, torna-se mais fácil e cómodo realizar compras online à distância de um click, através de um dispositivo móvel. Com o aparecimento do novo coronavírus COVID-19, surgiu também um crescimento exponencial do comércio electrónico, nunca antes visto. As lojas físicas não desapareceram, no entanto, inúmeros consumidores continuaram a optar por efectuar compras através da internet. Deste modo, é fundamental que as empresas acompanhem as últimas tendências do comércio electrónico, uma vez que o comportamento do consumidor está em constante evolução. Assim, o cenário digital tornou-se essencial para o  lançamentos de produtos que já não acontecem, com frequência, em espaços físicos.

Neste artigo, fique a conhecer as 4 principais tendências de Ecommerce em 2022 

  • Social commerce
  • Comércio de Realidade aumentada (RA)
  • Livestream shopping (transmissão de compras em directo)
  • Comércio conversacional

Social Commerce

O Social Commerce consiste na compra e venda de produtos ou de serviços realizados directamente numa plataforma de social media. Neste sentido, as empresas começaram a apostar, em força, na indústria de influenciadores, de modo a lançarem as suas marcas, nas redes sociais. Através de um simples “tag” nos produtos, o consumidor pode adquirir algo em menos de um minuto, sem sair da plataforma. A prova disso são as gerações mais novas, que estão constantemente ligadas às redes sociais. Hoje em dia, os jovens conhecem os produtos por meio dos influenciadores nas plataformas de social media e, por conseguinte, efectuam as compras online. 

Exemplo de uma marca de Social Commerce: Eagle Creek

A empresa de viagens Eagle Creek utiliza o Instagram Shop, de modo a oferecer aos seus seguidores, uma experiência diferente: fazer compras directamente no Instagram. O consumidor pode explorar as várias colecções, escolher tamanhos e cores de produtos e realizar perguntas, via mensagem privada, à loja.

Como começar no Social Commerce?

Actualmente, o Facebook, Instagram, Pinterest e WeChat são as plataformas que disponibilizam a ferramenta de social commerce. O YouTube, TikTok e Twitter também estão a planear investir no comércio electrónico.
Em primeiro lugar, deve identificar em que plataforma está concentrado o seu público-alvo e instalar-se lá. Em seguida, acompanhe o seu sucesso mediante a análise de plataformas nativas e de sites de tráfego de referência. De forma a personalizar ainda mais as interacções com os seus clientes, use as integrações do Sprout com as Lojas do Facebook e Shopify, com o objectivo de assinalar produtos em publicações, vincular produtos através de mensagens e seguir o estado dos pedidos. Deste modo, o social commerce é uma estratégia imprescindível que estará alinhada com o atendimento ao cliente.

Comércio de Realidade Aumentada (RA)

“Experimente antes de comprar”, assume um significado totalmente novo no ecommerce. Os clientes conseguem visualizar vários produtos sem comprar, tomar decisões de forma ponderada, o que leva a menos devoluções. A Realidade Aumentada também oferece aos consumidores a capacidade de testar no seu próprio tempo, tornando esse canal de marketing e vendas bastante económico.  Alguns exemplos de ecommerce de RA incluem experimentar virtualmente armações de óculos, colocar um móvel numa sala para ver como ficará e aplicar produtos de maquilhagem para ver o que complementa o tom de pele.

A aplicação de mensagens de multimédia, Snapchat, foi a primeira a introduzir RA nas plataformas de social media. No decorrer do ano 2020, a realidade aumentada foi um método frequentemente utilizado, uma vez que os consumidores não conseguiam realizar compras nas lojas físicas devido à pandemia da COVID-19. As plataformas sociais, como o Facebook e Pinterest, também já investiram nessa tecnologia para adicionar uma nova experiência de compra.

Exemplo de marca de comércio RA: Wayfair

A aplicação Wayfair emprega a Realidade Aumentada para melhorar a experiência do consumidor desde 2017. Os clientes conseguem visualizar, virtualmente, os móveis sobrepostos num espaço de uma divisão da sua casa. Dessa forma, o cliente estará mais confiante na sua decisão de compra e menos propenso a devolver o item.

Como utilizar a RA no ecommerce?

O software desenvolvido pelo Facebook, designado por Spark AR Studio, permite criar diferentes efeitos de realidade aumentada nas plataformas sociais. 

Livestream shopping

As compras ao vivo são interactivas por natureza. As transmissões em directo de produtos, nos canais das redes sociais, proporcionam uma experiência de compra mais participativa e comunicativa. O componente “chat” permite, mais facilmente, ao consumidor realizar questões às marcas ou influenciadores, tal como fariam numa loja física.

Exemplo de marca de compras ao vivo: Dermalogica

A marca de cuidados de pele, Dermalogica, utiliza o Facebook Live shopping para demonstrar os seus produtos. Com um tópico de cuidados com a pele, os clientes colocam as suas questões sobre os artigos e a sua forma de aplicação.

Como iniciar no ecommerce de Livestream shopping?

As transmissões em directo estão disponíveis em várias plataformas. Por norma, as redes sociais mais utilizadas para este efeito são o Facebook, Instagram, TikTok e o Pinterest.

Comércio conversacional

O comércio conversacional baseia-se na venda de bens e de serviços através de interfaces de mensagens de texto, designados por chatbots.  Desta forma, as marcas estão “sempre activas”, ou seja, disponíveis para o esclarecimento de qualquer questão do consumidor. Trata-se de uma experiência de compra mais personalizada e interactiva, no conforto do seu lar.  

Exemplo de marca de comércio conversacional: Gymshark

A empresa de roupas desportivas, Gymshark, utiliza um chabot para diversas operações, nomeadamente, ajudar os clientes a verificar facilmente o estado dos seus pedidos, relatar um problema e realizar devoluções. 

Quais são os primeiros passos a tomar no comércio conversacional?

Existem muitos serviços de conversação por mensagem disponíveis para aplicar no seu site.
A ferramenta Sprout é um desses exemplos, que permite a criação de um chatbot de atendimento ao cliente. 


Diversas estatísticas revelam que no momento em que os clientes começam a perder tempo, abandonam as suas compras e perdem a confiança nas marcas. Por este motivo, o Social Commerce, a Realidade Aumentada, a Transmissão de compras ao vivo e o Comércio Conversacional são as tendências de ecommerce que deve conhecer em 2022 e que deve colocar em prática no seu negócio. Estas estratégias possibilitam uma experiência mais enriquecedora e personalizada para os consumidores.


Mariana Gonçalves
Mariana Gonçalves

Autora: Mariana Gonçalves

Natural da ilha do Porto Santo rumou viagem até Coimbra e licenciou-se em Comunicação Social.
Comunicadora e curiosa por natureza. Fascinada pelo mundo das viagens, gastronomia, cinema e música.
Actualmente colaboro como freelancer e a minha missão é apoiar os clientes a realizar os seus objetivos profissionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.